Feliz vida velha!

Estamos em dezembro, o ano está acabando. Hora de arrumar os enfeites de Natal, espalhar luzes que piscam loucamente por todos os cantos, comprar presentes para todo mundo. Mas espera um pouco… algo não faz sentido.

Estava lendo o blog da Mirian Bottan e consegui distinguir o que eu realmente sinto nessa época.

Nunca fui muito chegada nessas festas, reuniões familiares, troca de presentes. Para mim fica um quê de hipocrisia no ar.

Durante o ano todo as pessoas mal se falam, nem ligam pra saber se está tudo bem, mas no fim do ano se juntam para comer e beber até não querer mais, trocam presentes (pra quê?), fazem promessas (nunca cumpridas, ou até esquecidas).

Não tenho lembranças muito boas dessa época, a não ser dos presentes que ganhava. Como eu sempre fui muito tímida e meio afastada da família, ter que participar daqueles encontros com o tio chato, a prima mala ou as crianças barulhentas daquele parente distante sempre foram um sofrimento.

Sou chata? Talvez sim, um pouco. Ou muito, depende. O grande problema é que eu não concordo. Temos 11 meses para pensar nas pessoas que passam fome, nas crianças sem roupas, sem brinquedos, mas é mais fácil lembrarmos disso nessa época, porque todos fazem assim.

Tudo é muito bonito, muito alegre, mas quando as pessoas voltam para a sua vida de sempre, fazendo o que sempre fizeram e vão continuar fazendo.

E viva o capitalismo! Viva o novo ano! Viva a vida nova que é a mesma de sempre!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s