Operação Cola: quem cola não precisa ir para a escola

A Polícia Federal, sob a coordenação da Delegacia de Polícia Fazendária da Superintendência Regional em Minas, deu início hoje à Operação Cola, com o objetivo de combater as vendas pela internet de diplomas universitários falsos com reconhecimento pelo Ministério da Educação (MEC). Os diplomas seriam vendidos a um preço médio de R$ 1,8 mil cada, a diversos clientes, em todo o País. (…)”

Quer notícia mais animadora do que esta? Eu, que este ano resolvi investir em um curso superior, me sinto uma complieta idiota. Vamos aos cálculos:

Mensalidade: R$ 800,00 (aprox.)
Meses: 48
Total gasto: R$ 38400,00

Levando em conta que eu não incluí o material gasto durante este período, poderíamos chegar facilmente aos 40 mil. O retorno deste investimento também é a longo prazo, portanto até conseguir um estágio isso seria somente uma despesa.

Ora, por que então eu vou gastar essa grana toda? Já tenho minha carreira, tenho minha empresa, o diploma só iria me ajudar na apresentação do meu serviço. O que, convenhamos, numa cidade pequena como a que moro pode ser feito de boca em boca. Então qual a finalidade de se fazer um curso superior?

Para mim ter nível superior passou a ser um desejo pessoal, poderia até fazer psicologia, ou qualquer outro curso fora da minha área, só para poder preencher aquelas fichas de incrição e dizer que tenho superior completo. Existe também a questão do conhecimento, saber sempre um pouco mais. A faculdade é um passo importante na vida de qualquer pessoa que queira um bom emprego. Existem excessões? Claro, mas para chegar a ser uma ela vai ter que suar muito, mostrar competência.

Toda semana os jornais apontam o índice de desemprego no país, fala-se em milhões de desempregados. Mas em nenhuma dessas notícias eu vejo uma estatística relacionando o desemprego com o nível de estudo do desempregado. É fato que o desemprego é maior para a classe que tem menos estudo. Existe desemprego em todos os níveis, mas quanto mais se estuda, menor a chance de receber um não numa entrevista.

Tudo tem que ser levado em conta, ter cursado uma faculdade também não quer dizer que a pessoa será um bom profissional, quer dizer que ela se especializou em algo, se preparou para trabalhar na área escolhida. Hoje, mais do que conhecimento vale o caráter, a dignidade da pessoa. Quem compra um diploma certamente tem muito pouco dessas características.

Além de enganar o entrevistador, a pessoa quer se enganar. Achar que merece um bom salário em cima de uma falcatrua, certamente dará errado, a menos que este lado obscuro nunca venha à tona ou a pessoa seja muito competente.

Mas que me deu uma frustração essa notícia… ah se deu!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s