Cada um no seu devido lugar

“A jornalista Lillian Witte Fibe assume a apresentação do Roda Viva,
da TV Cultura, a partir de junho, anunciou a TV Cultura.”

Folha Online – 18/04/2008

Poucas mulheres no mundo jornalístico me inspiram confiança. Para falar a verdade, em qualquer área. Mas esse meu problema não se restringe a elas, há homens que às vezes parecem que estão fazendo algo que não combina com eles.

Especificamente no telejornalismo, não dá pra confiar na Fátima Bernardes e Willian Bonner dando suas notícias pela metade e muitas vezes distorcidas. Eu gosto da Ana Paula Padrão e da sua sucessora, Christiane Pelajo. Mas ninguém substitui Lillian Witte Fibe. Ela é irreverente, apresenta a notícia de uma forma interessante, dá um tom diferente ao noticiário. Senti muito quando ela deixou de apresentar o Jornal da Globo, infelizmente um dos poucos jornais que ainda têm um pouco de credibilidade, apesar do Q” da Globo.

Também sou fã do Roda Viva. Um programa que vale a pena assistir, eu recomendo. Só não acompanho por mera falta de tempo. Eu acredito que esta união vai ser um sucesso.

Quem conferir pode comentar o que achou.

Anúncios

Ai que saudade de Amélia

” Natália, 22 anos, miss Rio Grande do Sul, é a mais recauchutada
das candidatas ao Miss Brasil. Tem silicone, fez lipo, plástica no nariz.
Dizem até que tirou costelas para afinar a cintura.”

Coluna Zapping – Folha Online (11/04/2008)

Notícia velha, Natália ainda era somente a miss Rio Grande do Sul. Hoje ela é a miss Brasil. Mas a minha opinião não mudou. Assim até eu viro miss. Nada que um retoque aqui, uma ajustada ali, estica de cá, encolhe de lá. Mas tem coisa que não tem jeito:

Um mistério deve estar perturbando a equipe de produção
do Miss Brasil. O que sobra a algumas
das candidatas em beleza, falta em fotogenia.

Ilustrada – Folha Online (13/04/2008)

Eu acredito que o concurso deveria proibir este tipo de coisa. Não dá para entender, uma candidata não pode ter filhos nem ser casada, mas alterar o corpo pode. O concurso perde o seu objetivo principal, que é eleger a mais bela do país. Sou a favor da beleza natural, pelo menos nesses casos. Não sou contra plástica. Acho que cada um tem que se sentir bem com o seu corpo, mas para participar de um concurso de beleza é enganar todo mundo.


Bons tempos quando não havia plástica e as misses venciam “na raça”.

Vida longa a este blog


Hoje este blog completa 700 dias, sem muito o que comemorar, é verdade. Poucos posts, tráfego baixo, mas ainda há algo que me impede de assassiná-lo. Tenho esperanças de me tornar uma boa escritora através dele.

Mas para isso eu preciso escrever, e o tempo vai contra a minha vontade. Em outubro eu decidi me dedicar mais, até resolver também entrar para a faculdade. Aí ficou complicado. Na maioria das vezes eu começo um post e tenho que deixá-lo em rascunho, quando vou ver o assunto já passou e eu não consegui publicar.

O ideal é escrever sempre, manter o blog atualizado, para conquistar leitores. O que é um blog sem leitores? Porém este não é meu objetivo, não o principal. É bom ser reconhecido pelo que escreve, ter opinião sobre um determinado assunto e vê-la sendo respeitada (ou criticada). Fazer a diferença é importante. Não estou nem próxima disso, mas pretendo chegar lá.

Por enquanto, me contento em ter meu singelo espaço nesta blogsfera que não pára de crescer.

Ilusão ou realidade?


Estarei eu ficando maluca, tendo uma ilusão de ótica, virus?

Essa foi ótima. Primeiro de Abril!