Retomando o blog

Hoje eu venho aqui dar oficialmente o meu adeus ao ano de 2010. Não foi de todo ruim, mas algumas coisas aconteceram na minha vida pessoal que fizeram desse ano um fracasso, principalmente os últimos meses. Profissionalmente falando, acho que houve uma estagnação não desejada, mas que em breve será resolvida.

No lado universitário foi um ano muito bom, ganhei dois prêmios, o primeiro na feira de tecnologia da faculdade, a FAITEC, conseguimos o segundo lugar na classificação dos projetos (e olha que teve confusão até nisso, mas acredito que todos os envolvidos tenham se convencido do merecimento, assim me poupam de ouvir comentários desagradáveis). O segundo prêmio foi também um segundo lugar na maratona de programação da FAI. De um ano para outro melhoramos uma colocação. Obviamente que aqui não posso me esquecer de citar os meus amigos e colegas Guilherme e Altair (Binho), que estiveram comigo nessas conquistas.

A questão que me trouxe aqui hoje é que estou de férias e tentando aproveitar o máximo que posso esse momento para fazer uma restruturação da minha vida. O fato de eu ter abandonado o blog por uns bons meses é sinal de que eu ando mesmo distante de coisas que gosto e mudando de prioridades. O blog é um dos luxos que me dou o direito a ter e gostaria que ele fosse muito mais do que é. Mas tudo a seu tempo.

Como parte dessa restruturação da minha vida, estou dando prioridade para algumas mudanças pessoais, de comportamento e de objetivos. Ultimamente ando percebendo que perdi muito da paciência que sempre tive em qualquer assunto que fosse. Ando mais ansiosa e agitada. Portanto, hora de colocar o pé no freio e fazer as coisas caminharem mais devagar. Como o primeiro objetivo é a organização pessoal e nisso eu sei muito bem que não sou tão boa assim, procurei algumas dicas para eu poder me orientar. Não sei bem onde encontrei esse texto, mas vi que há vários blogs que o citam. Como espero que faça parte da minha vida de agora em diante, resolvi publicá-lo aqui.

Vida nenhuma prospera se estiver pesada e intoxicada. Já ouviu falar em toxinas da casa? Pois então confira algumas:

– objetos que você não usa;
– roupas de que você não gosta ou não veste há um ano;
– coisas feias, quebradas, lascadas ou rachadas;
– velhas cartas e bilhetes;
– plantas mortas ou doentes;
– recibos/jornais/revistas antigos;
– remédios vencidos;
– meias velhas ou furadas;
– sapatos estragados.
Para destralhar mais, livre-se:
– do barulho;
– das luzes fortes;
– das cores berrantes;
– dos odores químicos;
– dos revestimentos sintéticos.
–  dos vícios (cigarro, alcool,etc…)
– diminua o uso da carne,
– termine projetos inacabados.

Espero que essas dicas e muitas outras passem a ser, definitivamente, parte da minha vida, como um auxílio para evoluir constantemente.

Em breve pretendo retornar a escrever contando novidades. Ainda está sendo difícil achar a melhor forma de mudar as coisas, mas o fato é que vão mudar. Como diz a música:

Coragem, coragem
O contrário do medo.
Coragem, coragem
A força que eu carrego comigo.
Ano novo, quase tudo novo. E principalmente nos eixos.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s