Referências bibliográficas no Word

Gente.. esse post foi escrito há DOIS anos! Estava aqui nos rascunhos e eu tinha me esquecido completamente dele. 

Como o assunto é interessante, não podia deixar de compartilhar. Porém vou manter o texto como era para ser publicado na época. Situando: eu estava no quarto e último ano da faculdade, o que realmente me deu trabalho, em todos os sentidos. 

Depois de três anos de faculdade, enfim um ano que está me tirando do sério desde o início. A começar pela quantidade imensa de trabalhos que os professores andam dando. Isso sem contar situações inesperadas onde pessoas “esquecem” o que dizem e acabam nos prejudicando. Mas ao término do primeiro bimestre, pelo menos as coisas acabaram se acertando.

Para piorar a situação, como este é o último ano, as obrigações são bem maiores, estágio obrigatório (é, troquei de emprego, cansei da vida de suporte) e o temido TCC.

O ano não começou muito bem. Tivemos alguns problemas para formar a equipe e para acertar o tema do trabalho. Com estes detalhes definidos, só partir para campo, né? Ou melhor, para a programação. Ledo engano. Pesquisas, muita leitura, participação em apresentações de atividades relacionadas ao tema, enfim, muito trabalho a fazer.

Com tanta gente na equipe – este ano são cinco – fica difícil controlar formatação de documento. Muitas referências, padrões, coisas demais para nos preocuparmos. E vamos combinar, padronização de documento é algo bem chato quando não se tem paciência, que não é o meu caso. Mas dá para sofrer menos pensando um pouco mais.

Comecei a fazer a coleta de referências bibliográficas e formatação manualmente, com todo cuidado para não sair do padrão, de acordo com o tipo, etc. Mas a paciência que me sobra falta em muitos do grupo e no final a quantidade de retrabalho era absurda. Resultado: mais perda de tempo.

Eis então que o artigo Instalando referências ABNT no Word 2007, do blog TecnoSapiens iluminou todos os meus dias. Simples, fácil de instalar e pronto para usar.

O Word 2007 (e somente a partir dele), nativamente, oferece suporte para catalogação de referências bibliográficas, que podem ser utilizadas como citações através de referências cruzadas. Porém, os modelos disponíveis não correspondem às normas da ABNT. A instalação e utilização é simples, basta seguir os passos abaixo:

1. Baixe o arquivo deste link.

Este arquivo corresponde ao novo estilo para referências seguindo as normas da ABNT.

2. Salve o arquivo no caminho:

Para o Office 2007 ou 2010: %program files%\Microsoft Office\Office12\Bibliography\Style, onde %program files% é o diretório padrão de instalação de softwares no Windows (Arquivos de Programas para os sistemas em português). Office12 para 0 2007 e Office14 para o 2010.

Para o Office 2008 ou Mac: /Applications/Microsoft Office 2008/Microsoft Word.app/Contents/Resources/Style/

Pronto! O novo estilo já estará disponível para utilização. Os passos a seguir mostram como inserir as referências e como utilizar em citações.

 

3. Abra o Word.

Na guia Referências, altere o estilo para ABNT NBR 6023:2002.

referencias_abnt

4. Cadastre as referências.

Ainda na aba Referências, clique em Gerenciar fontes bibliográficas. Selecione o tipo da referência e preencha com os campos necessários. Nem todos os campos são obrigatórios, mas é importante preencher o máximo possível dos disponíveis. Também é bom ficar atento quanto às datas não definidas ou nomes de títulos. Obras com título e subtítulo devem ser informados no campo Título separados por dois pontos ( : ). Esses foi um dos macetes que só descobri tentando.

Há ainda um botão onde é possível informar os dados do autor, assim ele já deixa no padrão correto. Depois de confirmado, a citação ficará salva no Word e poderá ser usada em qualquer novo documento, aparecendo no campo Lista Mestra. Para usar no documento atual, clique em Copiar e confirme.

fonte_bibliografica

5. Insira citações através da referência cruzada.

Além da formatação dos dados da obra, o Word também formata a referência da citação. Para isso, basta inserir a referência cruzada, clicando em Inserir citação e selecionar a obra desejada. Dados como nome da obra, data e nome do autor podem ser ocultados (ao clicar sobre o texto inserido, o Word abre um menu para edição), dependendo do tipo de citação realizada (direta ou indireta). Uma vantagem é que utilizando a referência cruzada, o Word marca quais obras foram realmente referenciadas, permitindo que se exclua o que não for usado para criar uma outra lista de obras consultadas.

citacao

6. Crie a bibliografia.

Na parte do documento reservada à bibliografia, clique em Referências > Bibliografia e selecione o estilo desejado. A formatação dos campos (negrito, itálico, posições, etc.) são automaticamente configuradas pelo Word. Caso precise adicionar nova obra, basta cadastrar a fonte e atualizar a bibliografia.

bibliografia

Considerações:

O Word é uma mão na roda quando se sabe usá-lo corretamente. A lista de referências não é exceção. Porém, este estilo disponibilizado não é completo, alguns tipos de referências não funcionam ou não são formatados de forma correta. Além disso, a maioria das universidades/faculdades possui suas próprias diretrizes para elaboração de documentos científicos, com o intuito de especificar melhor o que a ABNT deixa vago. Eu mesma tive que alterar o arquivo para atender às diretrizes da minha faculdade. Portanto, mesmo que o programa faça boa parte do trabalho, é bom estudar a norma para ter uma noção e saber identificar problemas, para não chegar na apresentação e ficar com cara de pastel diante da banca avaliadora.

A falta de documentação explicando melhor os tipos ou até mesmo os não suportados é um problema. Dependendo do volume, pode ser que esta ferramenta venha a atrapalhar muito mais do que ajudar.

Um estudo da ferramenta, testes e simulações são recomendadas antes de iniciar o trabalho oficial.

E por último, novamente destaco a necessidade de estudar a norma ABNT e ficar por dentro das diretrizes do seu curso. Por mais que o trabalho seja automatizado, é sempre bom saber diferenciar o certo do errado. Com o tempo o olho se adapta e consegue identificar problemas com facilidade, mas para chegar lá é preciso fazer.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s