Casa nova

Meus queridos amigos, tenho uma nova casa, novo endereço: catadupas.wordpress.com. Ainda não sei se vou aposentar este blog, estou em dúvida. Foi o primeiro que criei, acho que não vou ter coragem de abandoná-lo assim… Tenho uma ligação emocional com ele.. 😀

Tudo vai depender de como as coisas vão se comportar. Justamente agora que a Cah fez para mim um template super legal, adorei de verdade. Mas mudanças às vezes são necessárias e minha vida anda precisando de muitas mudanças.

Convido vocês a acessarem o novo blog e darem suas opiniões. Nos vemos por aí!

Causos mineiros: Degustação de Vinhos em Minas

Eu adoro causos mineiros. Ainda mais os bons. Este eu recebi por email e achei engraçado, mesmo que às vezes escorregue no sotaque e tenho dúvida da autoria ser mesmo do Luís Fernando Veríssimo. Uma pequena busca na internet eu vi vários lugares fazendo referência a este texto e ao autor, mas não procurei a fundo. Vale os 3 minutos de leitura.

Degustação de vinho em Minas
Por Luiz Fernando Veríssimo

– Hummm…

– Hummm…

– Eca!!!

– Eca?! Quem falou Eca?

– Fui eu, sô! O senhor num acha que esse vinho tá com um gostim estranho?

– Que é isso?! Ele lembra frutas secas adamascadas, com leve toque de trufas brancas, revelando um retrogosto persistente, mas sutil, que enevoa as papilas de lembranças tropicais atávicas…

– Putaquepariu sô! E o senhor cheirou isso tudo aí no copo?!

– Claro! Sou um enólogo laureado. E o senhor?

– Cebesta, eu não! Sou isso não senhor!! Mas que isso aqui tá me cheirando iguarzinho à minha egüinha Gertrudes depois da chuva, lá isso tá!

– Ai, que heresia! Valei-me São Mouton Rothschild!

– O senhor me desculpe, mas eu vi o senhor sacudindo o copo e enfiando o narigão lá dentro. O senhor tá gripado, é?

– Não, meu amigo, são técnicas internacionais de degustação entende? Caso queira, posso ser seu mestre na arte enológica. O senhor aprenderá como segurar a garrafa, sacar a rolha, escolher a taça, deitar o vinho e, então…

– E intão moiá o biscoito, né? Tô fora, seu frutinha adamascada!

– O querido não entendeu. O que eu quero é introduzi-lo no…

– Mais num vai introduzi mais é nunca! Desafasta, coisa ruim!

– Calma! O senhor precisa conhecer nosso grupo de degustação. Hoje, por exemplo, vamos apreciar uns franceses jovens…

– Hã-hã… Eu sabia que tinha francês nessa história lazarenta…

– O senhor poderia começar com um Beaujolais!

– Num beijo lê, nem beijo lá! Eu sô é home, safardana!

– Então, que tal um mais encorpado?

– Óia lá, ocê tá brincano com fogo..

– Ou, então, um suave fresco!

– Seu moço, tome tento, que a minha mão já tá coçando de vontade de meter um tapa na sua cara desavergonhada!

– Já sei: iniciemos com um brut, curto e duro. O senhor vai gostar!

– Num vô não, fio de um cão! Mas num vô, memo! Num é questão de tamanho e firmeza, não, seu fióte de brabuleta. Meu negócio é outro, qui inté rima com brabuleta…

– Então, vejamos, que tal um aveludado e escorregadio?

– E que tal a mão no pé dovido, hein, seu fióte de Belzebu?

– Pra que esse nervosismo todo? Já sei, o senhor prefere um duro e macio, acertei?

– Eu é qui vô acertá um tapão nas suas venta, cão sarnento! Engulidô de rôia!

– Mole e redondo, com bouquet forte?

– Agora, ocê pulô o corguim! E é um… e é dois… e é treis! Num corre, não, fiodaputa! Vorta aqui que eu te arrebento, sua bicha fedorenta!…

A novidade demorou mas chegou

Enfim, dediquei um pouco do meu tempo para fazer algo que há 3 meses já deveria ter feito e não fiz. O layout do blog mudou, desenvolvido pela Cah. Adorei! Ela sabe muito bem disso, só não tinha conseguido deixar algumas coisas no seu devido lugar, por isso tanta demora.

E também porque o blog anda abandonado como ando fazendo com muita coisa na minha vida. Simplesmente deixando muita coisa pra lá.

Amanhã espero ter um pouco mais de ânimo para falar sobre o que andei fazendo nas férias (que acabam hoje) e sobre tudo que anda rolando no mundo virtual (que honestamente, anda agitadíssimo!).

Recadinho especial: Vih, você pensa que vai escapar de trote só porque não vai à primeira semana de aula? Engana-se! Você terá dois anos para ser nossa bixete, pode acreditar! Sucesso para ti no novo curso!

O que o Google diz sobre si mesmo

Seguindo o post que li no Microsiervos, resolvi checar o que o Google tupiniquim tem a dizer dele mesmo, eis o resultado:

Não tão engraçado quanto a versão espanhola e muito mais pessimista, o resultado me surpreendeu. Pelo visto o buscador não é tão amigo por aqui. Na versão em inglês o resultado foi:

Acho que não admitimos tão abertamente que o pai dos burros tecnológico é tão nosso amigo quanto o pai dos burros físico. E por falar do pai dos burros primogênito, qual foi a última vez que você abriu um? Ainda se lembra o que buscava?

Novidades

Estou percebendo que o blog está crescendo. Pode ser só porque eu ando divulgando o link em alguns sites de relacionamento, por curiosidade as pessoas acabam vindo parar aqui.

O fato é: se eu não escrevo, não posso reclamar. Só posso garantir que em breve terei novidades por aqui. Não, não posso garantir mais posts, bem que gostaria, mas eu sou ao mesmo tempo preguiçosa e esquecida. Tenho assuntos “pautados” há meses e nem assim eles virarm posts. Hoje se tentar fazer algo com eles, vai sair qualquer coisa, menos um texto bem feito. Portanto, prefiro não fazê-lo.
Mas, enfim. Foi só para deixar os leitores assíduos (sic), ou não (detesto esse “ou não”), um pouco curiosos. O mais breve possível estarei de volta com boas novas.

Torres SRS (antiga Três Torres)

Um ótimo lugar para se conhecer:



Moro há 10 anos em Santa Rita do Sapucaí e não conhecia este lugar. Apenas 10 km de casa. Fantástico.

Isso é Minas.

Cachoeira de Minas

Acabei de achar este vídeo sobre a Festa da Fogueira, em Cachoeira de Minas, minha terra natal. É tudo de bom e mais um pouco.

Melhor que isso, só repetindo todo ano, no último final de semana de junho. Quem quiser conferir é só chegar. Trem bom dimais, sô! Pena este ano não ter chegado ao fim. Mas ano que vem tem mais, um show de fogos e animação.