Metas para 2015

♪♫ “Luz na passarela, que lá vem ele.” ♪♫

Ops… não.

Hora de fazer uma análise do que se foi e estipular as metas para os dias vindouros.

Fonte: http://webneel.com/
Fonte: http://webneel.com/

E o que dizer de 2014? Corrido como sempre, mas com um gostinho de missão cumprida. Ou pelo menos das coisas começando a entrar nos trilhos.

A vida profissional foi bem e a expectativa é de bons retornos no próximo ano. A acadêmica não ficou atrás, dois períodos se passaram sem a necessidade de muito esforço. Claro, um trabalhinho deu, mas bem menos que o esperado.

Já o lado pessoal necessita de mais atenção, admito. Preciso cuidar mais de mim e da família, dedicar mais tempo a eles, o que é bem complicado, considerando a trinca trabalho x casa x estudo.

E o aprendizado não fica só no âmbito acadêmico, estou estudando muito sobre aplicações financeiras e um dos objetivos para 2015 é começar a investir em aplicações com bons rendimentos. Uma das metas é essa: independência financeira. Obviamente não é um objetivo a curto prazo, mas que deve ser colocado em prática o quanto antes, já que  estou um tanto quanto atrasada.

E o blog? Vai continuar nesse ritmo mesmo, quando der, passo por aqui para contar as novidades ou deixar anotado algo importante. Confesso que andei meio desanimada e me sentido bem perdida. Acho que ele não tem muita identidade, nenhum foco específico. Acaba sendo bem a minha realidade, mas nem por isso me deixa satisfeita.

Então, chega de lenga-lenga e vamos aos números:

.

O que teve em 2014:

1. Início da graduação em Engenharia de Telecomunicações. Alguns anos atrasada, mas estamos aí. Comecei a trabalhar por esse sonho em 2013, mas foi somente este ano que se concretizou. Muitos me perguntam o porquê dessa “loucura”, uma vez que já sou analista de sistemas. Gente, realização pessoal acima de tudo, o prazer de trabalhar com aquilo que gosta. Meu objetivo é unificar um pouco dos dois mundos, o conhecimento de alto nível com o do baixo nível. Seria meu mundo perfeito. Já expliquei boa parte disso neste post.

2. Chefe de licença. Parece bobeira, mas numa área onde trabalha você e o seu chefe, se ele se afasta o mundo cai todo em cima de você e por mais que você ache que esteja preparado, nunca vai estar. Minha sorte foi contar com um novo parceiro super gente fina e que me ajudou bastante. A chefe tirou licença maternidade, mas já volta no comecinho de 2015. Contando os dias e sorriso só aumentando! 😛

3. Vovó nos deixou. Pois é, minha Bonequinha de Louça foi se encontrar com “Bujão Peneira” (apelido carinhoso que demos ao nosso avô João Pereira, que não era nem um pouco gordo). Não nos pegou de surpresa, pois acompanhamos as recaídas que a deixavam mais debilitada com o passar do tempo, mas não deixa de ser dolorido. Faz apenas três meses e as lembranças ainda me deixam com o coração apertado. João e Maria estão novamente juntos. 😥

Teve marido indo para o exterior, teve premiação de produto mais inovador no projeto em que ele trabalhou (orgulho desse marido, gente!), teve muito calor no verão e muito frio no inverno. Teve mais cuidado com a pele, porque ela estava precisando! Teve MRI Day! Isso mesmo, a lá House, passei por uma ressonância na mão para identificar uma dor crônica, que não é nem de longe glamourosa como na série e eu chorei de dor na hora por ter que ficar numa posição desconfortável. Sem repetecos, eu espero. E teve muito trabalho! Afinal, foi preciso aproveitar a dispensa em uma disciplina para conseguir fazer umas horinhas a mais no trabalho. Teve muito controle do orçamento doméstico, parte da resolução da tal da independência financeira. E teve muito livro, não sei como!! hahahaa

Não teve viagem esse ano, só para as cidades vizinhas. Não teve DP (dependências) e nem provas finais. Não teve gordice, porque as amigas pretas ou foram embora para suas respectivas cidades, ou ficaram sem tempo mesmo para encontrinhos mais frequentes. Saudade das minhas queridas pretinhas do core! Mas teve intoxicação alimentar das brabas, que já dura uns 10 dias. Mas está melhorando aos poucos.

.

Metas para 2015:

1. Tirar passaporte (que já está encaminhadinho). Andam surgindo oportunidades que não quero mais perder!

2. Iniciar o projeto “Independência Financeira”. E junto com ele, compartilhar um pouco com vocês das minhas experiências. Digamos que ele já venha sendo desenhado há alguns anos, mas com a venda de um terreno que possuíamos, a coisa começou a ter mais forma e ficou mais divertida. Em época de incertezas, a preocupação com o futuro cresce e a necessidade de buscar novos conhecimentos também. As metas são modestas, por enquanto, mas a pretensão passa longe disso.

3. Passar em todos os períodos sem NP3 (provas finais). Portanto, DP’s estão fora de cogitação! Com a volta da chefe, não tenho mais desculpas para longas jornadas de trabalho e posso voltar a me dedicar um pouco mais aos estudos.

4. Viajar em família. Tem certas horas que a vida pede uma pausa e novos caminhos. Dessa vez quero fazer algo diferente e já estou pensando nas possibilidades.

5. Praticar o desapego. Como está na moda se desapegar de coisas que não usamos, tenho separado algumas coisinhas que sempre digo que vou usar, mas nunca saem da embalagem. A decisão é a doação de alguns itens e a venda ou troca de outros. Sabe aquele vestido maravilhoso que você usou na formatura e era tão glamouroso que não dá para usar em outro evento? É um forte candidato!

Para um ano de muito estudo e trabalho, acho que fica bom parar por aqui. Mas para finalizar, fica a meta de não surtar! 😀

2014 foi difícil, mas foi bom. Só que eu quero um 2015 melhor. E espero vocês por aqui novamente!

FELIZ ANO NOVO!

 

O meu ano de 2012

Agora que todos escreveram suas retrospectivas, que todas as festas pelo ano novo passaram, posso falar do meu findo 2012. Afinal, já é fevereiro março. Sim, eu demorei demais, até o carnaval já passou e eu ainda não consegui publicar este texto.

Foi um ano bom. De zero a dez, posso classificá-lo com um 8. Isso se comparado com 2011, que para mim foi de longe bem melhor, apesar dos pesares.

Falemos do passado, mas não vamos tão longe. Ano passado foi uma continuação de 2011. Óbvio, né? Mas foi o ano da “colheita dos frutos”. Após a graduação, a mudança de função na empresa era mais que bem vinda e, junto com o título de analista de sistemas júnior, veio também um pouco mais de $$. E isso é sempre bem vindo ;).

Para fechar a fase superada, a tão esperada formatura. Eu tenho lá minhas restrições com formaturas, devido a problemas familiares, mas resolvi passar por cima disso e fazer a minha festa a melhor de todas, pelo menos para mim. Convidei apenas pessoas que eu realmente queria presente nesse momento e aproveitei tudo que pude, ou quase tudo. Apesar dos Black Labels, saí da festa praticamente sã todas as noites.

463212_2170874048876_1516460521_o

Tudo lindo, tudo maravilhoso, mas uma hora acaba. E então voltamos para o que realmente interessa: trabalho. Sim, esse foi o ano do trabalho. Porque eu realmente não me lembro de fazer mais nada nesse ano. Vida social? Hum… não sei bem o que é isso.

Brincadeiras à parte, realmente trabalhei muito, tenho meus objetivos e para conquistá-los o caminho é focar no que realmente interessa. E isso me deu pouco ânimo para fazer qualquer outra coisa que fosse. Eu disse que este seria o ano do descanso para os estudos, então só voltei a pensar na pós/mestrado ou qualquer outro curso bem no finzinho do ano. Mas agora é sério, preciso urgentemente começar o inglês e estudar muita matemática. Esse ano não deu para fazer a prova do mestrado, mas ano que vem vai dar e já tenho que ir me preparando.

O ano foi bom mesmo para os livros, aproveitei para tirar o atraso em grande estilo. A listinha é razoável, pena não ter feito as resenhas, alguns mereciam. A intenção era fazer um breve comentário aqui neste post sobre cada  um deles. Mas começou a ficar grande e cansativo de escrever, imagine de ler. Então resolvi colocar só os títulos junto com a minha avaliação e eu vou adicionando os links das resenhas/comentários assim que for fazendo. Continue Lendo “O meu ano de 2012”